Usuários ConstruaNegócios
Usuário  
Senha
Quero me cadastrar  |  Esqueci minha senha
Busca
RSS Adicionar aos favoritos Siga-nos no Twitter Confira a edição

 
 
 
 
     
       
 
   
 
 


CUB-DF/M² Registra Alta no Último Mês de 2017
O Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF) divulgou que, em dezembro de 2017, tanto o Custo Unitário Básico por metro quadrado (CUB/m²) quanto o desonerado apresentaram variação positiva.
CUB-DF/M² Registra Alta no Último Mês de 2017
Foto: Divulgação
CUB-DF/m² (R8-N) obteve valor de R$ 1.245,49 (variação positiva de 0,22%); enquanto o CUB-DF/m² desonerado (R8-N), R$ 1.167,46 (variação positiva de 0,23%).

A metodologia usada no CUB-DF/m² desonerado é a mesma do CUB-DF/m², com a ressalva de que o desonerado não considera a incidência dos 20% referentes à Previdência Social. Além disso, para se ter o valor real do metro quadrado de uma obra, além do CUB-DF/m², deve-se considerar demais custos, como: projetos, fundações, elevadores, instalações de ar-condicionado, impostos, taxas, entre outros.

Para obtenção desse resultado mensal, o CUB-DF/m² inclui a avaliação de um grupo de materiais com 29 itens; mão de obra de servente e pedreiro; despesas administrativas referentes ao salário mais encargos sociais pagos ao engenheiro; e equipamento, representado pelo aluguel de betoneira. O R8-N refere-se à residência multifamiliar padrão normal. Clique aqui e confira os demais projetos-padrão do mês.

SOBRE O CUB

O Custo Unitário Básico (CUB), importante indicador da construção civil, é calculado mensalmente pelos Sindicatos da Indústria da Construção Civil (Sinduscons) de todo o país. O cálculo do Distrito Federal fica por conta do Sinduscon-DF, com base em dados fornecidos por empresas do setor.

O índice pode servir como mecanismo de reajuste de preços em contratos de compra de apartamentos em construção e como indicador macroeconômico da evolução de custos no setor. Por meio dele, é possível realizar o registro das incorporações imobiliárias. O CUB é considerado pela Receita Federal do Brasil como base de cálculo para a emissão da Certidão Negativa de Debito (CND) de obras da construção civil, bem como é utilizado pela Caixa Econômica Federal e demais bancos atuantes no sistema de financiamento imobiliário.

Quanto mais empresas participam informando os dados para cálculo do resultado mensal do CUB/m², mais forte o indicador se torna, colaborando indiretamente, inclusive, com a regulação de preços do mercado.

FONTE: CBIC


« voltar | versão para impressão | enviar notícia por email | topo